Guia completo sobre IMC – Índice de Massa Corporal

Saiba tudo sobre o índice de massa corporal acompanhando esse artigo.

O que é IMC?

Resultado de imagem para IMC

O IMC é o índice de massa corporal e mede a gordura corporal em relação à altura e ao peso.

O IMC é uma maneira barata de pesquisar e identificar potenciais problemas de peso em adultos.

Para os adultos do sexo masculino e feminino, o IMC fornece uma indicação bastante confiável da gordura corporal total e correlaciona-se com medidas mais diretas da gordura corporal.

Como o IMC calculado?

Para calcular o seu IMC, você pode usar uma calculadora que lhe permita inserir sua altura e peso.

Esta calculadora lhe devolverá um número que representa seu IMC. A fórmula utilizada é o seu peso (em quilogramas) dividido pela sua altura (em metros) ou seu peso (em quilos) dividido pela altura multiplicado por 703.

Como você interpreta os resultados do IMC?

Resultado de imagem para IMC

O IMC é interpretado da mesma forma todos os adultos. Para crianças e adolescentes, no entanto, o IMC deve ser interpretado com base na idade e sexo também.

A faixa normal de IMC para um adulto é de 18,5 a 24,9. Se o seu IMC for inferior a 18,5, você é considerado abaixo do peso. Se o seu IMC estiver na faixa de 25-29.9, você está acima do peso. Um IMC de 30 ou acima indica obesidade e pode ser motivo de preocupação.

Quais são as limitações de usar o IMC?

O IMC não leva em consideração a massa muscular e consequentemente pode superestimar a gordura corporal total para atletas, levantadores de peso ou alguém com uma formação muscular diferenciada.

Aqueles que perderam massa muscular, como pessoas mais velhas, podem achar que o IMC subestima a gordura corporal total. Embora o IMC não faça distinção entre os sexos para adultos, as mulheres tendem a ter mais gordura corporal do que os homens no mesmo IMC.

O que devo me preocupar sobre se eu tiver um IMC alto?

Um IMC elevado pode significar um risco aumentado de doenças.

Tenha em mente, no entanto, que o IMC é apenas um indicador de risco.

Você também deve levar em consideração sua circunferência da cintura e outros fatores de risco.

É melhor consultar um médico antes de começar qualquer plano de perda de peso.

Para alguém com um IMC de 40 ou acima, o risco de doença é “extremamente alto” quando comparado com alguém com peso normal e circunferência da cintura.

Um IMC de 35-40 geralmente significa um risco “muito alto” e um IMC de 30-35 um risco “alto”.

As pessoas com excesso de peso com um IMC de 25-29.9 experimentam um risco “aumentado” de doença.

As doenças associadas à obesidade incluem:

  • Diabetes tipo 2,
  • doenças cardíacas,
  • colesterol alto no sangue,
  • acidente vascular cerebral e certos tipos de câncer.

Resultado de imagem para IMC

A perda de peso é recomendada se seu IMC cair no intervalo de obesidade ou na faixa de excesso de peso.

Ainda, você também deve considerar outros fatores de risco, como colesterol LDL altp, colesterol HDL baixo, doença cardíaca prematura, glicemia alta (açúcar no sangue), tabagismo, estilo de vida sedentário ou triglicerídeos elevados.

Você pode reduzir seu risco de desenvolver doenças relacionadas à obesidade mesmo com uma perda de peso pequena, como, por exemplo, 10% do seu peso atual.

Alternativas ao IMC

Resultado de imagem para cintura x quadril

Durante muitos anos, os médicos consideraram o índice de massa corporal (IMC) como um indicador-chave da doença cardíaca.

Os exames físicos muitas vezes resultam em um percentual de IMC e, com base nesse valor, avaliava-se se o paciente estava em uma categoria de risco.

Mas um estudo recente sugere que existe outro método mais eficaz para detectar o risco de doença cardíaca. E tudo que envolve é uma fita métrica e uma calculadora.

O IMC é considerado a medida padrão da obesidade. Ele leva em consideração o peso e a altura de uma pessoa e apresenta uma porcentagem que indica se o indivíduo está acima do peso ou não.

Porém, o IMC tem sido criticado por sua falibilidade, pois não explica em que parte do corpo a gordura do paciente reside ou se a massa corporal constitui gordura ou músculo.

Com o IMC, um atleta magro e musculoso poderia ter o mesmo percentil que alguém mais gordinho. É por isso que os pesquisadores têm procurado uma medida mais efetiva, mas tão simples, para a obesidade.

Parece que a relação cintura x quadril pode ser exatamente essa.

Um estudo canadense concluiu que o IMC é três vezes menos propenso a indicar risco de ataque cardíaco do que a relação cintura x quadril.

Como existem vínculos estabelecidos entre a obesidade, a gordura abdominal e o aumento do risco de doença cardíaca, fez sentido examinar se o tamanho da cintura poderia ser um indicador adequado de problemas de saúde.

Ficou claro a partir do estudo que o IMC em pacientes com ataque cardíaco era apenas um pouco maior que em grupos controlados, enquanto os índices de cintura x quadril dos mesmos pacientes eram significativamente maiores.

O estudo concluiu ainda que, ao medir o tamanho abdominal, os médicos visam áreas do corpo definitivamente ligadas à doença cardíaca, em vez da massa corporal como um todo.

Além disso, um tamanho de quadril maior na circunferência do que a região abdominal sugere uma boa distribuição da massa muscular inferior do corpo. Além disso, o processo de medição é simples.

Para determinar se você possui uma proporção saudável de cintura para quadril, use uma fita métrica para medir a circunferência dos quadris na parte mais larga de suas nádegas.

Em seguida, meça sua cintura na circunferência logo acima do umbigo.

Para determinar a proporção, divida sua medida da cintura pela medida do quadril.

Para uma mulher saudável, a conta deve ser de 0,85 ou menos. Para um homem saudável, a conta deve ser 0,9 ou menos.

Embora haja claramente mais pesquisas a serem feitas, o estudo sugere que você deve pedir ao seu médico a sua relação cintura x quadril ao invés só do IMC.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of