Gravidez passo a passo: guia completo sobre gravidez!

Gravidez passo a passo: guia completo sobre gravidez!

Resultado de imagem para PREGNANCY

A gravidez pode ser um momento emocionante na sua vida. A chave para uma gravidez saudável é receber cuidados pré-natais precoce e adequado.

No momento em que você estiver grávida, ou descobrir que está grávida, você precisa agendar sua primeira visita de cuidados pré-natais o mais rápido possível nas primeiras 12 semanas de gravidez e visitar o seu médico para visitas de assistência pré-natal regulares pelo menos de 8 a 14 durante a sua gravidez.

As complicações podem surgir durante e após a gravidez. É por isso que o cuidado pré-natal é tão importante. O seu médico pode identificar os problemas com a sua gravidez à medida em que se desenvolvem e resolvê-los ou ameniza-los antes de se tornarem mais graves.

O que é gravidez?

Uma mulher é considerada grávida quando ocorre a fertilização, que leva ao desenvolvimento de um ou mais embriões no útero da mãe. A entrega esperada do feto é de mais ou menos 40 semanas a partir do último período menstrual. A gravidez humana é dividida em três trimestres.

O termo “embrião” é usado para descrever uma prole desenvolvida nas primeiras oito semanas de gestação, a partir da concepção. Posteriormente, o termo “feto” é usado. É preciso que haja relação sexual – ao menos para as gravidezes “normais” – no período fértil da mulher.

Período fértil e gravidez

Resultado de imagem para PREGNANCY

O melhor momento para tentar engravidar é durante o período fértil do ciclo menstrual. Esse período pode ser diferente para mulheres igualmente diferentes.

Tratam-se dos dias do ciclo menstrual da mulher quando a gravidez é possível. A gravidez só é tecnicamente possível durante os cinco dias anteriores à ovulação até o dia da ovulação, propriamente dito.

Estes seis dias são o período fértil no ciclo de uma mulher e refletem a vida útil dos espermatozoides (5 dias) e do óvulo (24 horas).

Se uma mulher fez sexo seis ou mais dias antes de ovular, a chance de ela engravidar é praticamente zero. Se ela fez sexo cinco dias antes de ovular, sua probabilidade de gravidez é de cerca de 10%.

A probabilidade de gravidez aumenta constantemente até os dois dias anteriores e inclusive o dia da ovulação.

No final do período fértil a probabilidade de haja gravidez diminui rapidamente e, entre 12 a 24 horas após a ovulação, uma mulher já não pode engravidar durante esse ciclo.

Para as mulheres que não estão cientes de seu período fértil ou quando ovulam, a relação sexual é recomendada a cada 2 a 3 dias para ajudar a otimizar suas chances de conceber, se essa for sua intenção.

A probabilidade de realmente engravidar é dramaticamente aumentada se você tiver relações sexuais nos três dias que antecederam a ovulação.

Se uma mulher faz sexo em qualquer um desses três dias, ela tem uma chance de 27-33% de engravidar.

O que é a ovulação?

Resultado de imagem para PREGNANCY

A ovulação é quando um ovo maduro é liberado do ovário, move-se para baixo da trompa de Falópio e fica disponível nas Trompas de Falópio para ser fertilizado.

O primeiro dia é o primeiro dia do período menstrual e o último é aquele anterior ao início do próximo período.

A ovulação ocorre cerca de duas semanas antes do próximo período esperado. Então, se o seu ciclo menstrual médio for de 28 dias, você ovulará em torno do 14° dia.

Como vimos, os três dias que antecedem a inclusão da ovulação são os mais férteis. Dependendo do seu ciclo, os dias mais férteis do ciclo variam:

  • Se você tem 28 dias entre os períodos, a ovulação geralmente acontece no dia 14, e os dias mais férteis são os dias 12, 13 e 14.
  • Se você tiver ciclos mais longos, como 35 dias entre os períodos, a ovulação ocorre no dia 21 e os dias mais férteis são os dias 19, 20 e 21.
  • Se você tiver ciclos mais curtos, como 21 dias entre os períodos, a ovulação ocorre no dia 7 e os dias mais férteis são os dias 5, 6 e 7.

Como saber se estou grávida? Sintomas da gravidez

Veja abaixo os principais sinais que podem indicar que você está grávida:

  • Amenorreia: o sinal distintivo da gravidez, é um período de duas semanas sem menstruar, a menos que uma condição subjacente de saúde cause isso. Para ter certeza de que está grávida, você pode fazer exame de sangue ou comprar testes de farmácia.
  • Sentir-se doente: um dos primeiros sinais de gravidez é uma fadiga extrema e inexplicável.
  • Náusea: as mulheres grávidas muitas vezes experimentam enjoo no momento em que acordam de manhã, ou quando sentem um cheiro vindo da cozinha.
  • Desmaios: são um dos primeiros sinais de gravidez. As grávidas têm ocasionalmente desmaios e às vezes suam muito também.

Como funciona a gravidez?

Primeiro trimestre (primeiras 13 semanas de gravidez)

  • As mudanças fisiológicas nas mães não são evidentes.
  • É o período mais notório devido aos sinais e sintomas de gravidez como resultado de uma “bomba” de hormônios no organismo.
  • É o período mais crítico para o crescimento e desenvolvimento do bebê, particularmente no terceiro mês. Assim, a exposição a riscos ambientais e produtos químicos deve ser evitada. Manter uma dieta equilibrada, consumir suplementos pré-natais, não fumar e beber álcool e evitar o estresse ajudará o bebê a crescer saudável.

Imagem relacionada

Segundo trimestre (Período: Semana 13 a Semana 27)

  • O segundo trimestre é o período mais confortável para as mães grávidas devido ao alívio dos sintomas da gravidez.
  • A gravidez torna-se mais evidente.
  • O bebê cresce rapidamente em tamanho. Fica 4x maior do que no primeiro trimestre.
  • O segundo trimestre é o melhor momento para anunciar a gravidez e comprar roupas e enxovais para você e para o bebê.
  • Cãibras nas pernas e azia são queixas comuns de mães grávidas.
  • O segundo trimestre é o período em que a maioria dos exames são realizados.

Terceiro Trimestre (Período: Começa a partir da 28ª semana até o nascimento do bebê)

  • O foco do terceiro trimestre é preparar a mãe e o bebê para o parto.
  • A medida da altura, a verificação da posição do bebê e o monitoramento dos sinais vitais são as atividades mais comuns durante o terceiro trimestre.

Quais são as possíveis complicações da gravidez?

Uma complicação na gravidez refere-se a qualquer problema de saúde que ocorra durante a gravidez. Pode envolver a mãe, o bebê ou ambos.

Aborto espontâneo

É a saída do feto antes da 20ª semana de gravidez. O aborto espontâneo é uma complicação comum do primeiro trimestre da gravidez. Dores abdominais fortes, sangramento e cólicas abdominais graves são os sinais e sintomas de identificação de aborto espontâneo.

Gravidez ectópica

Também conhecida como gravidez tubária, a gravidez ectópica ocorre fora do útero, especificamente quando o ovo fertilizado permanece na trompa de Falópio. A gravidez ectópica é uma complicação comum do primeiro trimestre da gravidez, geralmente na 8ª semana.

Pré-eclâmpsia

Anteriormente referido como toxemia, a pré-eclâmpsia é caracterizada por hipertensão e alto nível de proteínas na urina. Geralmente acontece no segundo trimestre, mas pode ocorrer durante o último trimestre da gravidez.

Placenta prévia

Qualquer problema de saúde relacionado à placenta pode ser referido como placenta prévia. Em particular, a placenta prévia ocorre quando esta bloqueia o colo do útero.

Gravidez molar

A gravidez molar ocorre qquando os tecidos maternos que supostamente formam o bebê crescem anormalmente desencadeando vários sintomas de gravidez, como o aumento do nível de HCG.

Anemia

A anemia na gravidez ocorre quando o corpo materno produz quantidades insuficientes de glóbulos vermelhos, os quais são necessários para produção de oxigênio. Uma mãe grávida que é anêmica geralmente experimenta fadiga e fraqueza.

Dicas para uma gravidez saudável

Resultado de imagem para GRAVIDEZ

Embora as complicações ocorram a qualquer momento durante a gravidez, deve-se notar que elas são evitáveis ​​e há etapas que as mães podem ser necessárias para tornar a gravidez livre de problemas e saudável.

  • Execute a atividade física: a gravidez não deve ser vista como desculpa para as mães não exercitarem. Ioga, natação são os exercícios mais recomendado para as mães grávidas.
  • Mantenha um peso saudável: as mamães devem ganhar peso durante a gravidez, mas sem exageros.
  • Tabagismo: a nicotina nos cigarros diminui o fornecimento de oxigênio ao bebê em desenvolvimento e aumenta o risco de aborto e de defeitos congênitos.
  • Modere o consumo de álcool: o consumo exagerado de álcool pode prejudicar o bebê, bem como causar baixo peso ao nascer, aborto espontâneo e defeitos congênitos.
  • Não use drogas: estudos mostraram que o uso de maconha durante a gravidez pode interferir no desenvolvimento do cérebro do bebê.
  • Trabalho: o excesso de trabalho durante a gravidez não é bom para a saúde da mãe e do bebê. Uma pesquisa mostrou que as mães que trabalham correm maior risco de pré-eclâmpsia, baixo peso do bebê e parto prematuro.
  • Medicamentos: nem todas as drogas são seguras para as mães grávidas. Os medicamentos que não são adequados durante a gravidez incluem (mas não se limitam) a:
    • paracetamol,
    • certos comprimidos de gripe e frio,
    • produtos contra acne e de cuidados para a pele,
    • antidepressivos e
    • antibióticos.
  • Dieta equilibrada: frutas e verduras são boas para gestantes e para o bebê. Gerencie o excesso de peso durante a gravidez, cortando gorduras saturadas, doces e alimentos gordurosos.
  • Vitaminas Pré-natais: as vitaminas e suplementos pré-natais incluem ácido fólico, vitamina D, cálcio e zinco.
  • Terapias complementares: O uso de terapias complementares, como massagem, acupuntura e quiropraxia, pode contribuir para o bem-estar geral das mães e dos bebês. No entanto, sempre é melhor perguntar ao seu médico antes de considerar um tratamento deste tipo.

Gravidez e parto

Desde 1900, as tendências mudaram drasticamente com o aumento da tecnologia e práticas médicas modernas.

A tecnologia médica tornou o parto uma experiência muito mais segura contra o que se via no século passado, tanto para a mãe quanto para o bebê.

Um parto fácil e um plano de nascimento perfeitamente executado é ideal. Mas nós sabemos que mesmo o nascimento mais cuidadosamente planejado pode tomar reviravoltas. Nesses casos, é importante estar preparado para partos alternativos.

Diferentes tipos de parto

Resultado de imagem para childbirth

# Parto normal

No parto normal o bebê nasce através do canal vaginal. É difícil saber quando exatamente você entrará em trabalho de parto, mas a maioria das mulheres entra em torno de 38 a 41 semanas de gravidez.

Especialistas recomendam que as mulheres grávidas prefiram parto normal, ao menos que exista uma razão médica para uma cesariana. As cesáreas, aliás, não são especialmente recomendadas para as mulheres que planejam ter vários filhos, nem sequer devem ser realizadas antes das 39 semanas completas de gravidez.

Os benefícios do parto normal são:

  • Estadias mais curtas do hospital
  • Menores taxas de infecção
  • Recuperação mais rápida

Os bebês nascidos por parto normal também apresentam menor risco de problemas respiratórios.

# Cesariana

Nem todos os partos acontecem da maneira planejada. Quando surgem complicações, outros métodos estão disponíveis.

Uma cesariana é o parto de um bebê através de uma incisão cirúrgica no abdômen e no útero da mãe. Em determinadas circunstâncias, uma cesariana está programada com antecedência. Em outros, é feita em resposta a uma complicação imprevista.

Eventos que podem exigir cesariana:

  • Múltiplos (gêmeos, trigêmeos, etc.)
  • Um bebê muito grande
  • Cirurgia anterior ou outras condições uterinas
  • O bebê está na posição transversal (lateral)
  • Placenta prévia
  • Grande obstrução

# Parto normal após cesária (VBACC)

VBAC é o parto normal em mulher que já fez cesariana. É possível em muitos casos. Na verdade, estima-se que 75% das mulheres que tentam VBAC têm um parto vaginal bem-sucedido.

# Aspiração uterina a vácuo

A aspiração uterina a vácuo é um procedimento às vezes feito durante o parto normal, onde um profissional de saúde aplica o vácuo na cabeça do bebê para ajudar a guia-lo para fora do canal vaginal.

#Fórceps

O fórceps é um tipo de parto normal operatório. Às vezes é necessário no decurso do parto vaginal. Neste caso, um profissional de saúde aplica fórceps (um instrumento em forma de um par de colheres grandes) na cabeça do bebê para ajudá-lo a sair do canal vaginal.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of